A grandiosidade do Gramado in Concert através dos seus diretores

Em julho, entre os dias 3 e 10, a cidade de Gramado volta a se encantar com um dos principais eventos musicais do nosso país. O Gramado in Concert – Festival Internacional de Música chega a sua sétima edição e, pela primeira vez, em função da pandemia, ocorrerá de forma híbrida, remota.


Serão 14 professores responsáveis por selecionar, através de vídeos enviados junto às inscrições, os alunos que farão parte do evento. Cada dia ocorre uma programação já definida e informada, de forma detalhada, no site oficial do evento. Para mais informações acesse: www.gramadoinconcert.com.br .


Mas para que toda a magia aconteça, para que o evento comporte o sucesso e a grandiosidade de ser o que é em tão pouco tempo, é necessário um forte time afim de dirigir e orquestrar (quase que de forma literal) este que é um dos eventos mais queridos de Gramado, do Rio Grande do Sul e do mundo.


Os diretores Linus Lerner, Leandro Libardi Serafim e Allan John Linno são figuras conhecidas nesse meio e carregam em si o amor pelo evento, pela ideia e pela cidade. Confira o extenso currículo, podendo-se reparar facilmente na dedicação e amor pela música desde sempre:


Os diretores


Linus Lerner é um maestro elogiado pelo carisma e energia apaixonada em suas performances musicais. Igualmente em casa no pódio sinfônico ou no fosso de ópera, Lerner tem regido na Alemanha, Brasil, Bulgária, China, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, Inglaterra, Itália, México, Panamá, Paraguai, Polônia, República Checa, Turquia e Rússia. É atualmente Diretor Artístico e Maestro da SASO: Souther n Arizona Symphony Orchestra (EUA); O SRN: Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte e OSG: Orquestra Sinfônica de Gramado (Brasil); Gramado In Concert: Festival Internacional de Música (Brasil); e o Festival de Ópera de San Luís Potosí e o Concurso Internacional de Canto Linus Lerner (México). Ele também atua como maestro do Round Top Festival Hill Institute (EUA). Algumas de suas gravações incluem Mendelssohn (Meridia N), com a Royal Philharmonic of London (primeiro brasileiro a gravar com essa renomada orquestra); American Classics (NA XOS) e Celebration (SASO) com a Southern Arizona Sympho ny Orchestra; Tonheca Dantas (OSR N) com a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte. Linus Lerner também trabalhou como professor e treinador de várias orquestras e coros e para o Sistema "La Esperanza Azteca", no México, onde ensinou mais de 100 professores e regentes. Antes de sua dedicação total à regência, Lerner também cantou com várias companhias de ópera e orquestras nos EUA, Brasil e Europa e recebeu vários prêmios em diferentes competições de voz. Sua performance de Carmina Burana, com a OSRN, ganhou o título de "Melhor Performance do Ano". Alguns reconhecimentos e honrarias importantes recebidos pelo Maestro Linus Lerner são: a Medalha Ohtli (o maior prêmio do governo mexicano) por seu trabalho para o desenvolvimento da ópera no México; a medalha Djalma Marinho e a medalha Alberto Maranhão por seu trabalho com a OS RN, bem como a chave da cidade por seu trabalho na comunidade musical de Tucson, A Z. Lerner recebeu seu título de doutor em música em regência orquestral pela Universidade do Arizona (UA), mestrado em regência orquestral pela Florida State University (FSU), outro mestrado em Performance Vocal no Conservatório de Música da Universidade de Cincinnati (CCM) e bacharelado em música em Regência Coral pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul no Brasil.


Linus sempre acreditou que a cidade de Gramado merecia um festival desta envergadura, pois considera Gramado como a cidade dos festivais, sem falar na atmosfera perfeita para música de qualidade e que remonta às origens dos imigrantes. Em algumas idas e vindas à Gramado, por convite de Allan, discutiram esse sonho buscando tornar realidade. “Hoje esse evento já passou em poucos anos das expectativas, somos felizes pelos resultados, projeção e impacto que o mesmo exerce no país e no mundo”, comenta Linus.


Como principais desafios, Linus é firme em dizer “logística, logística e logística!”. “Outro desafio foi a proposta de um evento que tenha não só funções turísticas, mas também crescimento cultural da própria comunidade, sem falar na importância da educação de jovens para um futuro melhor”, diz ele. “Repito que a música é alimento da alma e mais do que nunca o mundo precisa disso, afinal, vivemos em um mundo onde o ser humano - por falta de cultura - não se diferencia muito dos outros animais”. Ele finaliza dizendo que “a capacidade de pensarmos, de nos aculturarmos, nos diferencia dos demais, porém sem isso entramos no modo apenas de sobrevivência, onde o outro já não importa”, pondera Linus.


Além do Gramado in Concert, Linus é diretor artístico da Orquestra Sinfônica do Sul do Arizona, nos Estados Unidos, e da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, segue como diretor do Festival de Ópera no México e como diretor da Orquestra de Gramado, além de reger orquestras pelo mundo e um segundo convite para gravar na Europa. “Tenho alguns projetos maravilhosos que ainda não posso falar e recentemente fiquei muito honrado de ser convidado para dirigir o grande espetáculo Nativitaten, do Natal Luz”, comenta Linus.


Quando questionado sobre os planos a serem realizados para o Gramado In Concert, Lerner diz que “este festival cresceu muito rapidamente, sendo o único festival do Brasil que traz orquestras internacionais, além de possuir concursos de projeção internacional”. Ele continua: “Meu desejo é continuarmos crescendo, termos um teatro para nossos concertos e também ampliarmos a nossa capacidade educacional - como muitos da comunidade já disseram: vida longa ao Gramado in Concert, o evento mais apreciado por muitos por trazer uma grande inversão cultural à própria comunidade”, finaliza.


Leandro Libardi Serafim é natural de Gramado, foi aluno de trompete de Evandro Matté (OSPA), Jézer dos Santos da Silva (OSUCS/OFPUC RS) e de Flávio Gabriel (OSESP). Concluiu o Curso Técnico em Trompete na EST, o Curso de Licenciatura em Música na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o Mestrado em Educação Musical na Universidade Federal da Bahia (UFBA), o Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e o Doutorado em Música na Université Laval, no Canadá. Já participou de diversos festivais com trompetistas renomados, entre eles: Naílson Simões (RJ), Fernando Dissenha (SP), Gilberto Siqueira (SP), Heinz Karl Schwebel (BA), Marco Xavier (PR), Moisés Alves (DF), Fábio Brum (RJ), Ayrton Benck (PB), Tierry Amiot (França), Pierre Dutot (França), Patrick Carceller (França), Charles Schlueter (EUA) e Yigal Meltzer (Israel). Fez aulas de regência com os maestros Jocelei Bohrer (RS), Vilson Gavaldão (RS), René Joly (Canadá) e frequentou masterclass de regência com Tobias Volkmann (RS/RJ), Arthur Barbosa (CE/RS), Linus Lerner (EUA), James Sparks (Canadá) e Jüri-Ruut Kangur (Estônia). Foi um dos vencedores do concurso Jovem Solistas 2009 da Orquestra de Câmara Fundarte de Montenegro tendo a oportunidade de atuar como solista no ano de 2010 na série de concertos Sesi Catedrais. Ganhou troféu de destaque e foi indicado ao prêmio Jovem Pesquisador da UFRGS durante o Salão de Iniciação Científica 2011. Foi um dos vencedores do Edital Nacional de Fomento à Produção Literária da E-ditora, tendo publicado artigo no livro “Memória e História das Bandas e Sociedades Musicais Brasileiras” no ano de 2015. Profissionalmente, foi: regente de mais de dez bandas escolares; membro da equipe de planejamento e produção do curso de Licenciatura em Música da UFRGS em modalidade a distância; Diretor Artístico e trompetista da Orquestra de Sopro de Novo Hamburgo (OSNH); professor de metais e regente da Orquestra Jovem de Novo Hamburgo (OJNH); regente auxiliar e trompetista da Orquestra Sinfônica de Gramado (OSG); coordenador, regente e professor de trompete da Orquestra Jovem de Gramado (OJG). Em sua estada no Canadá foi trompetista da Harmonie des Cascades e da Ensemble Vent et Percussion de Québec. Foi maestro e coordenador da Brass Ensemble e maestro da Orquestra Internacional do Eurochestries - Festival Internacional de Orquestras de Jovens, nas edições de 2015 (Sobral/Brasil), 2016 (Charente Maritime/França), 2017 (Qingdao/China), 2018 (Québec/Canadá) e 2019 (Sobral/Brasil). Foi o Coordenador Geral do Nordeste 2016 – VI Encontro Musical da UFC, onde também atuou como maestro da Banda Sinfônica do evento. Foi, durante dois anos Coordenador do PIBID Música da UFC em Fortaleza. É um dos idealizadores e foi coordenador artístico das seis primeiras edições do Gramado in Concert – Festival Internacional de Música, onde também atuou como maestro da Banda Sinfônica do Festival, coordenador das quatro primeiras edições do Concurso de Composição Erudita e das três primeiras edições do Concurso Jovens Solistas. Atualmente é professor de trompete e demais metais da Universidade Federal do Ceará (UFC) em Fortaleza, maestro da Banda Sinfônica da UFC e da Orquestra Sinfônica da UFC.


Leandro afirma que quando iniciou o projeto do Gramado in Concert, em 2014, junto aos demais diretores, Linus e Allan, ele foi aprovado na Universidade Federal do Ceará, se mudando para lá. A partir disso, começou a construiu a sua carreira no Nordeste Brasileiro e trabalhando no evento à distância – conduzindo as equipes nas questões artísticas.


Para Leandro, o Gramado in Concert teve um crescimento progressivo, “sempre foi um evento com novas possibilidades, seja a criação do Concurso de Composição, seja o concurso Jovem Solista, Editais de Música de Câmara, enfim, a ampliação na quantidade de alunos e professores por edição, a qualificação da infraestrutura do evento, o aumento progressivo de apresentações, aumento também nas atividades de formação de plateia, bem como a atividade Conhecendo o Festival, que fizemos ensaios abertos”, comenta. Segundo ele, o evento só cresce.


“Essa edição é especial, híbrida, mas os nossos planos para o próximo ano (torcendo para que tudo dê certo) é retomarmos as mesmas proporções do que foi a edição passada: com 36 professores, média de 360 alunos, três orquestras internacionais”.


Por fim, Allan Jhon Lino, um músico violinista pós-graduado em educação musical. Desenvolveu seus estudos de violino com inúmeros professores renomados em festivais internacionais e como aluno particular em atividade regular, dentre eles: Aureliano Araújo (UEMG), Ole Bohn (Noruega), Moisés Guimarães (Escola de música SESI Minas), Fredi Guerling, (UFRGS), Música de Câmara com Alexandre Dill (Unisinos,) e Emerson Kretzmann (Spala, Ospa). Estudou extensão em música nas seguintes instituições: SESI Minas (Belo Horizonte MG) e Sinos Acorda (UNISINOS, São Leopoldo RS). Coral Dom Silvério (Sete Lagoas MG). Participou de inúmeros festivais pelo Brasil, dentre eles o 8° Festival Internacional UFJF – PRÓ MÚSICA, 9° Festival Internacional UFJF – PRÓ MÚSICA, 10° Festival Internacional UFJF – PRÒ MUSICA, com ênfase em violino barroco, Festival de Verão (CUNAF), realizado no Centro Universitário Feevale, Festival de Inverno Unisinos. Participou da Conferência Internacional Multi Orquestra: Talento, Gestão e Impacto (Rio de Janeiro RJ). Como gestor da OSG e Gramado In Concert, foi convidado a prestigiar o Eurochestries Internacional 2015 na cidade de Pons/França onde ocorreu a assinatura do convenio entre a entidade e o município de Gramado. Se apresentou como cantor e instrumentista nos seguintes teatros e espaços culturais: Eco 92 Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Teatro do Quitandinhas de Petrópolis, Grande Teatro palácio das Artes, Teatro do Centro de Convenções de Olinda Recife, Teatro do SESI MINAS, Teatro Artur Azevedo, São Luiz do Maranhão, Sala Juvenal Dias Palácio da Artes Belo Horizonte. Atuou como músico em diversas orquestras jovens e profissionais, dentre elas: Orquestra Sinfônica de Santa Catarina, CEFA – Palácio das Artes MG. EFIC – SESI Minas, Orquestra Sinfônica de Gramado (OSG). Orquestra de Câmara Feevale, Camerata do Coral Dom Silvério (Sete Lagoas – MG). Como professor de música: Colégio Marista Don Silvério (Sete Lagoas MG), Rede de Ensino Promove (Sete Lagoas MG), Instituto de Música (Novo Hamburgo RS), Escola de Música Sol e Cia (Novo Hamburgo RS), Escola de Música Iara Rick (Novo Hamburgo RS), Programa de Artes Pedro Henrique Benetti (Gramado RS), Escola D’Arte Multiarte (Canela RS), Colégio CNEC (Gramado RS), Conservatório de música de Canoas, Faculdade da Felicidade de Gramado, local Faurgs. Na área de gestão executiva e criação, atuou no desenvolvimento de projetos artísticos e culturais, como organizador e gerenciador de atividades e conflitos, direcionados a formação e análise variadas concepções de públicos. Atuando na criação e organização, desenvolveu inúmeros projetos no RS, MG e SC. Dentre eles se destacam-se a criação da Orquestra Sinfônica de Gramado, Gramado in Concert, Projeto Orquestra Jovem de Gramado, Seminários, Encontros e Conferências. Realizou Concertos de abertura do Natal Luz de 2011 a 2016, concertos de abertura do Festival de Cinema de Gramado, de 2012 a 2016, e Show de abertura Natal das águas em Gravatal SC em 2013. Concluindo, é graduado em Gestão Pública, atuou como Secretário da Cultura de Gramado, Rio Grande do Sul no período de 2017 a 2020.


Allan, que atualmente é Diretor Artístico Fstiset - Festival internacional de Música e Operetas; Palestrante de desenvolvimento de projetos pedagógicos e políticas públicas; Diretor e gestor de seminários na escola de luteria; Diretor do Programa Orquestra Jovem OSG; Coordenador do programa anual de bolsas para Berlim, no Institut Musik Berlim: Deustch-Internacionale Junge Musiker-Programm/ Koordinator des jährlichen Stipendienprogramms für Berlin: "Iternationales Stipendien programm Für Junge Musiker" für Brasilien; afirma que sempre idealizou para a cidade de Gramado um festival à sua altura, e que estarem à frente dele foi apenas consequência de um bom trabalho em equipe. “Esta história tem um belo início, mas um sonho que se sonha só é apenas um sonho, para que ele se tornasse realidade foram necessárias muitas mãos”, diz ele.


Allan também explica que o Gramado in Concert surgiu através de dois projetos idealizados pela Orquestra Sinfônica de Gramado: Formação de músicos através da Orquestra Jovem e, também, um festival de música à altura de Gramado.


A orquestra foi planejada desde 2009, concretizando-se em outubro de 2011, na abertura do Natal Luz. “Inicialmente a Orquestra recebeu os apoios fundamentais da Administração Pública para a sua existência”, afirma. É possível percebermos que a orquestra veio suprir uma lacuna que até então existia no município, pensando em um programa, com a finalidade de um projeto, foram idealizadas algumas etapas.


“Durante o período de 2012 a 2014, foi realizado um projeto piloto, visando termos um parâmetro se a cidade comportaria um festival, através dos seminários de cordas, que eram intensivos de aulas aos fins de semana. Um dos ministrantes foi o professor de violino, Dr. Paulo Bosisio, hoje também professor do festival, que nesta edição se encontra licenciado”, comenta Allan.


Ele continua dizendo que em 2014, “em resolução conjunta com o Maestro Leandro, decidimos criar um festival em Gramado. Neste objetivo saí em peregrinação a algumas pastas. Felizmente tivemos a grata felicidade de apresentar para Rosa Helena Pereira Volk, então Secretária de Turismo, que já de início vislumbrou todo potencial que o Festival poderia trazer para o turismo e cultura da cidade. Inclusive o nome do Festival foi sugerido e consagrado por ela: Gramado In Concert, tornando uma ação da Secretaria de Turismo da época”, pondera Allan.


Já a distribuição dos cargos foi para três diretores: Allan assumiu como Diretor Geral, Leandro Serafim como Codiretor Artístico e de Projetos e o Maestro Linus Lerner foi convidado para assumir como Diretor Artístico.


O VII Gramado in Concert conta com o apoio dos Chocolates Caracol e Chooclates Planalto. O transporte terrestre da Gramado Receptivo. Apoio da Rede Laguetto de Hotéis. Patrocínio da Goldem Propriedades de Lazer. A companhia aérea oficial da Azul Cia Aérea. Apoio da Azul Viagens.

Posts recentes

Ver tudo

Lista de Selecionados VII Gramado in Concert

É com grande felicidade que a coordenação do VII Gramado in Concert divulga abaixo a lista de selecionados em primeira chamada para as oficinas de instrumento que acontecerão entre os dias 05 e 09 de